Banner Teknisa

Benefícios da dieta vegetariana na terceira idade

Banner Rancho do Pescador
Banner Cursos de Confeitaria Online

Com o passar do tempo, o corpo sofre mudanças que aumentam as chances de desenvolver doenças – muitas delas, diretamente ligadas ao que se come no dia a dia. Fraqueza nos ossos e músculos, diabetes, colesterol alto e desnutrição estão entre os problemas mais comuns na terceira idade. O que muitos não sabem é que uma dieta vegetariana equilibrada pode ajudar a combater boa parte dessas doenças.

De acordo com o Guia Alimentar de Dietas Vegetarianas, divulgado pelo governo do estado de São Paulo, ao estudar grupos de vegetarianos, foi possível perceber resultados saudáveis como redução dos níveis séricos de colesterol, redução de risco de problemas de coração, hipertensão arterial, câncer e diabetes tipo 2.

E, contrariando quem imagina que não comer carne traz malefícios, o guia informa que dentro dos grupos de vegetarianos estudados não há o aumento de casos de doenças crônicas e degenerativas ligadas à alimentação e nutrição.

Porém, assim como no caso de dietas com carne, há algumas mudanças que são indicadas quando o indivíduo chega na terceira idade, por conta das mudanças que a idade traz ao organismo. Para o vegetariano, especialistas indicam que a atenção à ingestão da vitamina B12, facilmente encontrada na carne, deve ser redobrada depois dos 60 anos. A falta desse nutriente pode causar doenças degenerativas como Parkinson e Alzheimer.

Porém isso não impede o vegetarianismo, já que também é possível fazer a suplementação, através de cereais fortificados com a vitamina B12, ou, para aqueles que têm uma dieta mais flexível, com ovo e leite.

O mesmo é dito sobre o cálcio, que é essencial para manter a saúde dos ossos e evitar a osteoporose. Nesse caso, a substância pode ser encontrada em vegetais escuros, tofu, nozes e castanhas, leite de soja, entre outros.

Vale lembrar que, para atingir o equilíbrio da ingestão deste e de outros nutrientes, é necessário ter o acompanhamento de um nutricionista.

Leia mais: Idosos não devem tomar só sopinha!

Banner Espaçamento

Mudanças na terceira idade

Entre os problemas que o corpo enfrenta com maior frequência e intensidade depois dos 60 anos está a diminuição da elasticidade dos vasos sanguíneos, que pode gerar hipertensão e outros problemas cardiovasculares. Com uma dieta vegetariana, geralmente pobre em gordura e sódio, outros agravantes a doenças do coração, como colesterol alto, são afastados.

Outra parte do corpo que perde elasticidade com o passar dos anos é o sistema digestivo. Com isso, a absorção de nutrientes no intestino fica prejudicada. Quem não come carne acaba ingerindo mais fibras como forma de causar saciedade, melhorando o funcionamento intestinal.

O sistema imunológico também sofre baixas por conta da falta de vitaminas A, B6, C e E – deficiência esta comum entre idosos. No entanto, uma dieta rica em cereais integrais, soja, legumes verdes, frutas frescas, frutos oleaginosos e sementes, como a vegetariana, supre essa falta com maior facilidade.

Além das questões corporais, o maior contato com produtos naturais pode também estimular hábitos como a plantação dos próprios alimentos, que ajuda a mente a se manter ativa e traz para o prato comidas frescas e sem agrotóxicos. No caso de verduras, frutas e legumes comprados em supermercados e feiras, é válido também se atentar à procedência, que deve ser a mais natural possível, e à forma de armazenamento, para que nada seja perdido, o que geralmente é mais eficiente em geladeiras de inox, que conservam melhor o refrigeramento.

Leia mais: Dietas Hospitalares

 

Foto Destaque: Banco de imagens/iStock

Sabor à Vida

Portal do Estado de São Paulo com tudo sobre Gastronomia: Notícias, TV, Cozinhas, Bebidas, Técnicas, Artigos, Guia Gastronômico, Receitas, Classificados e muito mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 15 =