Automação Comercial

6 comidas de rua de Gana que valem a pena experimentar

Banner Sinergia Brazil
Banner Rancho do Pescador
Banner Melhores Cursos Online

A barraquinha de comida mais próxima pode ser a melhor opção pra quando bater aquela fome se você estiver turistando nas ruas de Gana. A comida de rua faz muito sucesso em todo o continente africano, mas em Gana ela se transformou em uma forma de arte: o país é um verdadeiro caldeirão rico em sabores que vão te deixar com água na boca.

Seu único problema é que ela é, muitas vezes, deixada de lado em favor de outras variedades da cozinha africana. Então, vamos mudar esse quadro: te mostramos seis pratos da comida de rua de Gana que todo mundo deveria experimentar pelo menos uma vez na vida.

Banner Espaçamento

Comidas de rua de Gana


1 – Waakye

Assim como no Brasil, a famosa combinação de arroz com feijão é muito apreciada no Caribe, e pratos como o Waakye podem ter sido a fonte de inspiração para esse amor.

Você pode encontrar esse ícone da cozinha de Gana tanto no lares dos moradores como nas ruas. O prato é frequentemente consumido no café da manhã. Sua preparação é incrivelmente fácil: basta cozinhar o arroz e o feijão juntos e servir com peixe, frango ou até mesmo espaguete (conhecido em Gana como talia).

Ele tem até mesmo um molho especial pra chamar de seu: o gari foto, feito com mandioca ralada. Esse lindo prato pode ser combinado com as comidas mais diversas e é uma das iguarias mais comuns no país.


2 – Chichinga

Se você souber exatamente o que procura, não há nada de mal em restaurantes caros. Mas às vezes, tudo o que a gente precisa é de um kebab que é tão barato quanto um pão de queijo com café ou jogar na loteria.

O termo local para kebab é Chinchinga, e ele existe em várias versões: boi, frango, salsicha ou até mesmo galinha da Angola. O kebab vem sempre num espetinho e muito bem temperado com uma mistura chamada suya. O melhor acompanhamento é o arroz Jollof – vamos falar dele mais tarde – e cebolas que equilibram o gosto das especiarias.

Mas se você é alérgico a nozes, tome cuidado. O suya é feito com amendoim, especiarias moídas e pimentas fortes. Seja como for, essa mistura explosiva de sabores faz dele um dos sabores mais característicos – e famosos – de Gana.


3 – Bofrot (Puff-Puff)

Se você é fã de donuts (oi, Homer Simpson!) você vai simplesmente amar o Bofrot, também conhecido como Puff-Puff.

Essa delícia é feita com uma massa de farinha, manteiga, ovos e óleo que é frita em óleo vegetal.

Ficam prontos quando estão dourados, e podem ser passados em açúcar e logo serem degustados. De fazer qualquer Homer babar.


4 – Kenkey

Massas de bolinho e pastel são amadas em todo o mundo: os rolinhos primavera da culinária chinesa estão aí para provar isso.

A versão de Gana não fica devendo em nada: ela é feita com uma massa de farinha de milho fermentada, enrolada em bolinhas e embrulhadas na palha do milho. Depois disso, elas são cozidas e servidas com molho picante e também frutos do mar, como polvo ou siri.

O Kenkey pode ser encontrado na maioria das cidades do país, mas é particularmente famoso na capital Acra. Se quiser encontrá-lo nessa cidade, é só pedir indicação a algum vendedor.

É importante saber que eles satisfazem muito rápido; então se você pedir muitos, é melhor guardá-los pra comer numa outra ocasião.


5 – Kelewele

O Kelewele é um prato extremamente versátil, e essa é uma das suas principais vantagens. Essas fatias de banana-da-terra fritas em imersão podem servir de acompanhamento, prato principal, sobremesa ou lanche, dependendo da sua fome e disposição.

Podem ser temperadas apenas com sal, embora muita gente utilize noz-moscada, gengibre ou qualquer outra especiaria que realce o sabor da fruta. Seu sabor doce casa muito bem com esses temperos e traz um toque de agridoce tão apreciado ao redor do mundo.

A leveza desse prato faz com que ele seja ideal pra comer enquanto as pessoas se locomovem ou vão para o trabalho, o que é o que muitos dos africanos fazem ao se mover nas grandes cidades do continente.


6 – Jollof

Se a Espanha tem a paella, Gana tem o Jollof pra se gabar. Muito flexível, esse prato pode ser servido como principal ou acompanhamento. Os ingredientes também podem variar conforme o gosto de quem consome: cebola, especiarias e pimenta, tudo é permitido.

O Jollof, ao contrário da paella, é de um vermelho vivo, cor dada pelos tomates e óleo de dendê. Sua cor faz com que ele se destaque em qualquer feira de comida de rua.

Se você for a Gana e não comer Jollof, não viveu a experiência completa. Além de versátil, é barato e delicioso, um prato pra todos os gostos.

 

Foto Destaque: Victor Kwashie/Unsplash

Banner Melhores Cursos Online

Sabor à Vida

Portal do Estado de São Paulo com tudo sobre Gastronomia: Notícias, TV, Cozinhas, Bebidas, Técnicas, Artigos, Guia Gastronômico, Receitas, Classificados e muito mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezesseis − 10 =