Tudo que você precisa saber sobre vinhos leves

Banner Cafeteria Gamela
Banner Guia Gastronômico
Banner Espaçamento

Você com certeza já ouviu alguém dizer que certo vinho é “encorpado”. O termo “corpo” quando falamos de vinho se refere ao peso da bebida na boca e está associado ao teor alcoólico. Um vinho encorpado é potente, denso, concentrado, mais tânico e mais alcoólico. Um vinho leve, por outro lado, é o oposto. Ele apresenta menor concentração de taninos, é um vinho menos alcoólico e com acidez moderada.

Por isso, os leves são considerados vinhos “mais fáceis” de beber.

Banner Espaçamento

O que é um vinho leve?

O vinho leve é muito mais fácil de beber. Ele é um vinho de qualidade, que convida a mais uma taça. Algumas uvas tendem a produzir vinhos mais leves, como a Gamay, que produz vinhos com muita fragrância, leves e pouco alcoólicos. Outros exemplos de uvas são a Barbera, a Bonarda, a Cinsault e a Grenache.

A uva Pinot Noir também produz vinhos elegantes, finos e leves. Na maior parte dos casos, são menos potentes se comparados com uvas como Cabernet Sauvignon, Merlot e Malbec. Mas vale ressaltar que essa uva também é utilizada para produzir vinhos mais complexos. O mesmo vale para a Cabernet Franc, que produz vinhos mais brandos e frescos no Vale do Loire, na França. As técnicas de vinificação, além das uvas, também contribuem para que o vinho seja mais ou menos encorpados.

Entre os melhores vinhos leves do mundo, destacamos o Beaujolais, leve e frutado, fermentado através de um processo conhecido como maceração carbônica, no qual cachos de uvas inteiros são colocados nos tanques de fermentação, ocorrendo a fermentação de dentro para fora da uva. Outro destaque é o Pinot Noir da Borgonha, sutil, aromático e elegante – e também mais caro.


Vinhos leves para o verão

Nas temperaturas elevadas do verão, os vinhos brancos, espumantes e rosés refrescantes podem parecer opções melhores do que os tintos. Porém, os vinhos tintos podem ser tão interessantes quanto outras variedades na estação – basta escolher um vinho leve. Outra dica é servi-lo com temperaturas menores do que 15ºC. Para o verão, é melhor escolher vinhos produzidos com uvas de potencial alcoólico mais baixo e sem madeira.

Algumas recomendações para acompanhar refeições mais leves em temperaturas altas são: Estilo Noveau e vinhos jovens com taninos não marcantes. Entre os de Estilo Noveau, os mais conhecidos são os Beaujolais, produzidos a partir da uva Gamay, no sul da Borgonha. Já os vinhos jovens são uma categoria que mais produz vinhos em todo o mundo. Entre eles, destacamos os Anjous, de base Gamay, os Bourgogne Rouge AOC, os Cabernet Francs do Loire, todos de origem Franceses, por exemplo.

Ou seja, em vez de escolher um vinho forte e encorpado no verão, como Malbec amadeirado, frutado e intenso, por exemplo, dê preferência ao brasileiro Angheben Barbera, alegre e frutado, produzido no Rio Grande do Sul e vendido por R$ 40. Outras dicas são o espanhol Castroventosa El Castro Valtuille Joven Bierzo 2007, que custa R$ 49 e traz notas de frutas vermelhas e chocolate, e o chileno Cantagua Pinot Noir, com grande frescor e acidez pontuada, que pode ser encontrado por R$ 59.


Qual o seu vinho leve favorito? Conte para a gente as suas impressões!


Bruno Hermenegildo

BRUNO HERMENEGILDO

Sommelier International, formado pela FISAR. Membro da Confraria dos Sommeliers de São Paulo, a mais concorrida confraria profissional do Brasil.

Tudo que você precisa saber sobre vinhos leves
5 (100%) 1 vote

Sabor à Vida

Portal do Estado de São Paulo com tudo sobre Gastronomia: Notícias, TV, Cozinhas, Bebidas, Técnicas, Colunistas, Guia Gastronômico, Receitas, Classificados e muito mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *