» Início » Destaques » Festa Junina: como incorporar comidas típicas no pré e pós treino

Festa Junina: como incorporar comidas típicas no pré e pós treino

por | jun 28, 2024 | Datas Comemorativas, Destaques

Receba o conteúdo do Sabor à Vida!

Nos meses de junho e julho acontece uma das festas mais aguardadas do ano: a festa junina, que além das brincadeiras e da música animada, conta com comidas típicas de diversos sabores e texturas. Porém, quem domina o cardápio é o milho, que tem previsão recorde de consumo esse ano no Brasil em 85 milhões de toneladas, segundo dados do banco holandês Rabobank.

Festa

Rico em magnésio, mineral responsável por reduzir as cãibras musculares e auxiliar na recuperação muscular, também melhora a performance nos treinos. Possui boas quantidades de carboidratos, fibras e antioxidantes fortalecendo o sistema imunológico e a saúde intestinal. É um alimento tão versátil que para Fúlvia Hazarabedian, nutricionista e head do programa Bio Nutri da Bio Ritmo, marca fitness high end, é possível incorporar alguns pratos típicos na alimentação pré-treino:

“É unir o útil ao agradável. Ele pode ser consumido cozido ou assado, sozinho ou em receitas como canjica, salada, curau, sopa ou pipoca. Além disso, pode ser usado na forma de farinha para o preparo de polenta, pamonha, pão, bolo e cuscuz”.

Além do milho, a especialista listou uma série de alimentos típicos da festa junina para você incorporar em sua dieta com moderação e adaptações. Confira:

1. Pinhão

Pode auxiliar para o treino por conter carboidratos que fortalecem o fornecimento de energia. Tem minerais que auxiliam na contração muscular, sendo um alimento poderoso para adicionar ao cardápio do dia a dia, dando outro sabor a preparações simples como arroz e farofa.

2. Canjica

Rica em vitaminas do complexo B, atua no ganho de massa muscular por meio da vitamina B12, que auxilia na regeneração dos músculos e na manutenção das reservas de energia, fontes de carboidratos e auxiliam no fornecimento de energia para a atividade física

3. Amendoim

Rico em ácidos graxos monoinsaturados, as famosas gorduras “boas”, esse alimento pode auxiliar no controle do colesterol e na prevenção de doenças cardiovasculares. Os amendoins contêm também fitoesteróis, substâncias que favorecem a eliminação do colesterol pelo intestino.

4. Castanha

Assim como o amendoim, as castanhas são uma fonte de gorduras boas que podem ser fonte de energia. Elas têm uma absorção mais lenta, então isso pode disponibilizar energia de uma maneira mais estendida. Você pode acompanhar as castanhas com outros alimentos, tornando-as uma ótima alternativa para ajudar na contração muscular.

5. Espetinhos de carne

Os espetinhos de carne vermelha magra, como alcatra e patinho moído, ou frango são ótimos complementos para o pré-treino ou pós-treino. Essas carnes são boas fontes de ferro, que previne a anemia. Além disso, fornecem vitamina B12, essencial para o bom funcionamento do sistema nervoso.

A especialista complementa: “Uma estratégia nutricional é no pré-treino colocar um carboidrato com uma proporção maior acompanhado de um aminoácido, os precursores das proteínas; e no pós-treino a proporção invertida. A gente coloca uma proporção maior dessas proteínas, em uma combinação de aminoácidos diferentes e que acompanhados do carboidrato garantem uma reabsorção proteica mais potente, porque a gente também precisa de carboidrato pós-treino.”

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pacotes de Viagens