Banner Teknisa

O que é um Copywriter? Qual a função deste profissional?

Banner WhatsApp e Telegram
Banner Rancho do Pescador
Banner Curso Beca Milano

O  copywriter é cada vez mais demandado na área de consumo de produtos, serviços e conteúdo em diversas esferas do marketing digital.

Ele é capaz de persuadir através de seus textos e assim, potencializar as conversões de sua empresa através de Estratégias de Link Building e Marketing de Conteúdo bem executadas.

São estes profissionais que potencializam o tráfego orgânico com o blog, por exemplo!

É por isso que o copywriter é um dos profissionais mais requisitados e bem pagos no ramo do marketing digital. Um bom escritor que sabe adequar o seu texto às necessidades específicas de uma empresa pode gerar milhares e até milhões de conversões.

Mas, saiba que nem todos usam a técnica de copywriting corretamente. Muitos têm a impressão de que basta “escrever bem” e o conteúdo sairá naturalmente.

Mas isso está bem longe da realidade. Muitos escritores que entram para esse nicho praticamente “aprendem” a escrever novamente, pois o texto de copywriter é algo que segue regras específicas.

Confira a seguir os detalhes do trabalho de um copywriter, quais técnicas emprega e sua importante relação com o marketing de conteúdo.

Além de descobrir todas as vantagens e desvantagens dessa profissão.

Banner Espaçamento

O que é um Copywriter?

O copywriter é um escritor especializado que trabalha em dois eixos: conteúdo e convencimento.

A partir dessa base, ele cria um texto com todos os elementos necessários para prender a atenção do leitor que faz parte de um público-alvo definido.

É como se as próprias palavras guiassem o leitor ao longo das ações que o texto propõe até a conversão.

Por exemplo, em um texto de uma página de vendas, toda a construção é feita para que o olhar de quem lê se encaminhe até a decisão da compra.

O copywriter chega até esse resultado através de argumentos bem construídos ao longo de uma escrita leve, agradável, precisa e persuasiva.

Todo empreendedor que possui um site ou um blog necessita de um profissional assim, pois os conteúdos, ainda que indiretamente, estão relacionados com uma futura compra por parte do frequentador do blog ou de quem receberá o e-mail marketing.

Por sua vez, essa mesma pessoa pode se tornar um cliente. Significa dizer que uma boa copy resulta em conversões.


O copywriter é diferente de um redator publicitário

A troca de um conceito pelo outro, além de comum, é justificável. Ambas as profissões implicam em habilidades de escrita.

Entretanto, o redator publicitário escreve textos ligeiramente mais agressivos, para fazer uma venda mais direta.

O copywriter move sua escrita para o CTA (call to action) que é o ato de fazer o leitor agir.

Tal ação não se limita somente a uma compra. Pode ser também para fazer um download, acionar um lembrete, assinar uma newsletter e etc.


Principais técnicas de um Copywriter

De maneira a chegar até uma escrita persuasiva, ou seja, a falar com o cliente através do texto, o copywriter precisa manter-se dentro de uma série de técnicas.


Conheça bem seu público

Um copywriter que não tem conhecimento do público-alvo é o mesmo que alguém escrever uma carta sem endereço e destinatário.

Para que se escreve e com qual objetivo? Os gatilhos mentais só podem ser traduzidos no texto quando se conhece a quem este se dirige.

Levantar dados como sexo, gênero, idade, localidade, hábitos de consumo e muito mais é o caminho para encontrar a persona e, por consequência, escrever um bom copy (texto).


Use um título “matador” e uma linguagem correta

Escolher um título “matador” e escrever com uma linguagem adequada só podem ser alcançados uma vez que se conheça bem a persona que lerá o texto.

É preciso ter sensibilidade na hora de optar pela linguagem da redação.


Lance mão dos imperativos

Verbos de ação, tais quais “conheça”, “saiba”, “descubra”, “veja”, “aprenda”, “mude” fazem parte da rotina de escrita de todo copywriter. Isso induz e anima a pessoa que lê o texto a seguir adiante e engajar-se nas ações propostas.


Saiba fazer uso de gatilhos mentais

Essa questão está ligada aos fatores psicológicos inerentes a todos os seres humanos. Exemplos como “dinheiro”, “sucesso” e “segurança” são certeza de tocar as sensibilidades do leitor e tornar a copy ainda mais memorável.


Dê atenção ao storytelling

O nome faz menção a arte contar boas histórias. As pessoas se identificam com as narrativas.

Saber sequenciar eventos ao longo do texto de forma que envolvam o leitor e cheguem a uma conclusão agradável é uma forma excelente de prender a atenção.

É importante notar que, muito embora o copywriter seja especialmente requisitado na confecção de cartas de vendas, as técnicas empregadas por esses profissionais podem e devem ser usadas em blogs.

Os blog corporativos trabalham marketing de conteúdo em grande volume, pois a missão é sempre providenciar mais informação, entretenimento e interatividade.

Portanto, contratar um copywriter experiente, que use essas técnicas, é um exemplo assertivo de como escrever artigos para blog para seu nicho de mercado.


Prós e contra desse profissional

Devido à natureza solitária deste ramo, o copywriter encontra-se diante de algumas vantagens e desvantagens.

A parte boa é poder trabalhar em home office e poder levar o trabalho consigo onde estiver. Isso também possibilita a flexibilização de horário.

Sobretudo, a construção de uma carreira nessa área traz reconhecimento e o copywriter passa a receber cada vez mais.

Seu nome e seus serviços tornam-se procurados pelos donos de empresas.

A desvantagem maior, por outro lado, é o começo da carreira. Não há amparo de uma empresa ou entidade por trás do copywriter.

É preciso encarar o pior lado de ser um freelancer, com muito trabalho e ganhos menores. Mas é questão de tempo a formação de um portfólio.

No mercado de trabalho existe o costume da indicação e um bom profissional sempre será lembrado.


Qual a relação de um Copywriter com o Marketing de Conteúdo?

O que é um Copywriter? Qual a função deste profissional?

O marketing de conteúdo e suas melhores práticas empregam técnicas para que o leitor interaja com uma marca.

Ao oferecer conteúdos que informam, divertem e mantêm o leitor na frequência do blog, o marketing de conteúdo garante a construção de um relacionamento com o público.

Mas engana-se quem pensa que o marketing de conteúdo é uma escrita isolada de copywriting.

Há, literalmente, milhares de sites e blogs que não “decolam” e nem sempre o motivo é falta de conteúdo de valor.

O problema é que a democracia perene da internet a tornou em um ambiente competitivo. Por isso, é necessário empregar métodos que são típicos do copywriter até mesmo na produção de artigos.

É necessário fazer o leitor continuar a leitura após o título, encaminhá-lo por meio de links internos e externos, levá-lo a fazer downloads, assinar newsletters e muitas outras atitudes de engajamento.

Tudo isso só é possível graças à escrita persuasiva de um copywriter.


Conclusão

O valor de um copywriter sempre foi alto, mas tornou-se inestimável à medida que o marketing digital evolui.

Tanto para atuar em páginas de vendas quanto para criar excelentes artigos de blog, capazes de prender o leitor do início ao fim, é preciso aplicar técnicas relativas a essa profissão.

Agora que você conheceu os detalhes dessa carreira, basta ver se esse é o seu perfil profissional.

Talvez, você já seja um excelente escritor e precisa apenas incorporar o método do copywriting aos textos para deixá-los poderosos.

Esperamos que este conteúdo tenha sido rico para seu aprendizado!

Até a próxima!

 

Foto destaque: Canva

Banner Cursos de Confeitaria Online

Sabor à Vida

Portal do Estado de São Paulo com tudo sobre Gastronomia: Notícias, TV, Cozinhas, Bebidas, Técnicas, Artigos, Guia Gastronômico, Receitas, Classificados e muito mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =