Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país

Banner Rancho do Pescador
Banner Confraria Hallertau
Banner Espaçamento

A França é um dos maiores produtores de queijo do mundo. Em todo o país, é possível encontrar mais de 400 tipos de queijos, que variam entre artesanais, naturais e industriais, sendo o produto considerado paixão nacional pelos franceses. Com texturas e aromas diferentes, essas iguarias derivadas do leite podem ser consumidas como petiscos ou em pratos sofisticados como ingredientes especiais, sempre acompanhadas por bons vinhos. Se você está pretendendo visitar a França, preparamos uma lista de 7 queijos franceses que você precisa experimentar em sua viagem:

Banner Espaçamento


1 – Camembert: o mais famoso

Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país
O Camembert é o mais conhecido entre os queijos franceses – Crédito: Good food

Feito com leite de vaca, o queijo francês Camembert é originário da cidade que possui o mesmo nome, na região de Normandia, onde começou a ser produzido ainda no século XVIII. Considerado o mais conhecido entre os queijos franceses, o Camembert possui um leve aroma de ervas, consistência mole de coloração amarelo clara e casca dura. Ele possui 45% de gordura. Além de compor pratos sofisticados, esse queijo francês também pode ser servido como entrada de pratos principais, petisco, ou ainda, como sobremesa, combinado com frutas e mel.

Uma dica: Se ele estiver no refrigerador, retire cerca de 1h antes de servir.

Dicas de harmonização

O queijo Camembert harmoniza com vinhos cujos sabores não se sobreponham ao do queijo.

Nos brancos, podemos harmonizar com um Gewürztraminer, um Riesling, um Arbois Savagnin, um Bordeaux Blanc, ou mesmo um Vouvray ou um Champagne. Nos tintos, vinhos tintos leves como alguns do Vale do Loire (Chinon, Saint Nicolas de Bourgueil…) alguns vinhos do Beaujolais, de Bordeaux ou do Vale do Rhône, alguns Pinot noirs da Alsácia ou da região de Champagne. Ouse: harmonize com uma cidra de qualidade e surpreenda-se.


2 – Roquefort, mofo nobre

Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país
O Roquefort é outra das iguarias francesas derivadas do leite – Crédito: Pão de Açúcar

Outra iguaria francesa é o queijo Roquefort, feito com leite de ovelha. Originário da cidade de Roquefort-sur-Soulzon, no departamento de l’Aveyron, região da Occitânia. O queijo Roquefort possui uma coloração azulada devido ao fungo utilizado em sua produção, o penicillium roqueforti. O Roquefort foi o primeiro queijo francês a ser reconhecido com uma apelação de origem controlada, em 1925. Conhecido como “queijo com mofo” ou “queijo mofado” geralmente é consumido com pães pretos, uvas passas ou nozes por causa do seu sabor inconfundível e inigualável: intenso, picante, salgado e adocicado ao mesmo tempo. Na culinária o queijo Roquefort pode compor molhos para acompanhamento de carnes vermelhas nobres, como o filé mignon, por exemplo.

Dicas de harmonização

Para equilibrar o intenso sabor do queijo Roquefort, consuma o laticínio com vinhos de sobremesa, como o vinho do Porto, um banyuls, um maury, um beaumes de Venise, um rasteau ou um vinho liquoroso (sauternes, monbazillac…).

Ouse: Harmonize com um Armagnac e veja a explosão de sabores.


3 – Brie: unanimidade de sabores

Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país
De coloração creme, o queijo Brie é considerado um dos melhores do mundo – Crédito: Bardega

Feito com leite de vaca, o Brie é um queijo francês de coloração creme e consistência amanteigada, devendo ser consumido em poucos dias depois de aberto.

Você sabia que Brie mais do que um queijo é uma região? Próxima de Paris, a região de Brie, deu nome ao queijo, que nasceu ali. Um dos queijos preferidos dos reis franceses Carlos Magno e Henri IV, o Brie é considerado um dos melhores queijos do mundo, pelo seu sabor unanime e fácil de agradar a todos os gostos. O sabor suave de avelãs e o cheiro frutado de cogumelos são características desse queijo, amplamente usado na culinária francesa, seja como sobremesa, petisco em uma bela tábua de queijos ou até mesmo como molho para massas refinadas. O Brie fica ainda mais delicioso quando acompanhado de mel ou geleia de figos.

Existem 10 tipos diferentes de queijo Brie, são eles: Le Brie de Montereau, Le Brie de Nangis, Le Brie de Provins, Le Brie noir, Le Brie fermier, Le Coulommiers (Petit Brie), Le Brie de Melun bleu, Le Brie petit moulé, Le Brie laitier e o Le Brie truffé (sendo que o Brie de Melun e de Montereau são os únicos a possuírem Apelação de Origem Controlada: AOC e AOP).

Dicas de harmonização

O sabor do Brie, além de fácil de agradar, é também fácil de combinar. Se harmoniza bem com vinhos brancos Pinot Gris e Chardonnay, como: um Chablis ou um petit Chablis, um Givry ou um vinho da região da Sabóia (Savoie). Mas também se harmoniza igualmente bem com vinhos tintos secos e tranquilos, como um bom Saint-Nicolas-de-Bourgueil, um Saint Emilion, um Saumur, um Morgon, um Moulina à Vent ou tintos Pinot Noir da Cote de beaune. Entretanto, a combinação clássica desse queijo francês é feita com um bom Champanhe, já que a região de Brie é vizinha da região de Champagne, na França.


4 – Comté, uma das riquezas do Jura

Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país
O queijo Comté é o queijo francês mais consumido mundialmente – Crédito: Prova.lá

Originário da região do Jura na França, sua zona de produção se alastra entre os departamentos do Ain, Doubs e Jura. O Comté é muito usado em fondues, o queijo francês Comté é feito com leite de vaca, possui coloração amarelada e consistência dura. Amplamente utilizado na culinária do mundo todo, o Comté é muito servido como acompanhamento de massas e saladas. O queijo Comté, que geralmente possui aromas de frutas secas,  pode possuir sabores variados, como o picante, salgado e o frutado, dependendo do tempo de afinação (que pode ser de 6 a 30 meses), sendo, talvez, por este motivo, o queijo francês mais consumido mundialmente.

Dicas de harmonização

O queijo Comté harmoniza melhor com vinhos da própria região, como o Arbois – Pupillin, L’Etoile (para os comtés de afinação curta) ou Côtes du Jura/ Vin Jaune, Arbois / Vin Jaune, um Chatêau Chalon. Ou ainda um Chablis grand cru, um Châteauneuf-du-Pape blanc ou um Bourgogne Aligoté. Os tintos também podem ter sua vez com os comtés, mas são mais difíceis de harmonizar. Tente um Merlot, de Pomerol ou Beaujolais mais novos e frutados.


5 – Vacherin, ou Vacherin du Mont-d’Or

Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país
O queijo Vacherin é considerado um prato típico de inverno na França – Crédito: The Old Reader

O queijo Vacherin, possui dois nomes diferente, dependendo de onde é produzido. Originário da região das montanhas do Jura e produzido com leite cru de vaca, possui formato redondo, casca lavada, coloração branca ou levemente amarelada e consistência cremosa, sendo mundialmente consumido como acompanhamento de batatas ou pães crocantes. Quando produzido na França, ele é nomeado vacherin du Haut-Doubs ou Mont d’Or. Quando fabricado na Suíça, ele ganha o nome de Vacherin Mont-d’Or.

Comercializado em uma caixinha de madeira redonda que pode ser aquecida, o queijo francês Vacherin Mont-d’Or pode ser derretido no forno, sendo essa a forma mais tradicional de consumir a iguaria. Por ser ingerido quente, é considerado um prato típico de inverno na França e combina muito bem com embutidos, como presunto, linguiça, salsicha, salames, entre outros (especialidades da cidade vizinha: Lyon).

Dicas de harmonização

O Vacherin Mont-d’Or  se harmoniza bem com vinhos frutados e leves, à base de Pinot Noit, como Pinot noir da Alsácia, da Borgonha (da Côte Chalonnaise, como um Mercurey, por exemplo) e Sabóia (Savoie). Ou com vinhos brancos típicos do Jura (principalmente à base da uva Savagnin, como Côtes du Jura, L’Étoile e vin Jaune d’Arbois, ou ainda um Saint Véran com 4 ou 5 anos de idade.


6 – Reblochon, o queijo das montanhas

Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país
O queijo Reblochon pode ser servido com batatas cozidas após derretido – Crédito: Prova.lá

O Reblochon é um queijo francês originário das montanhas da Sabóia (Savoie) e o seu nome é proveniente da palavra “Reblocher”, que significa ordenhar mais de uma vez, já que ele é feito com leite integral e cru de vaca. Seu tempo de maturação pode durar de 6 a 8 semanas. Um bom reblochon é reconhecido pela sua casca alaranjada, coberta por um leve mouse branco, sinal  do tempo de maturação sofrido.

De consistência cremosa, coloração marfim clara e homogênea e um sabor marcante, o Reblochon pode ser servido como entrada ou como acompanhamento para batatas cozidas, após derretido em forno.

Mas sua fama vem do famoso prato da região: a Tartiflette, muito apreciada na França, em especial no inverno.

Dicas de harmonização

O queijo Reblochon deve ser degustado com um bom vinho branco da região da Sabóia, Roussette de Savoie, Roussette de Savoie-Marestel, Chignin-Bergeron, Vin de Savoie Ayse (Cépage gringet), os tintos são mais difíceis de harmonizar, um vinho leve do Beaujolais é a melhor escolha.


7 – Fromage de Chèvre, queijos de cabra

Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país
O Chèvre chaud é uma ótima opção para acompanhar saladas – Crédito: TripAdvisor

Consistente e de sabor forte, o queijo Chèvre, muito consumido e produzido nas mais diferentes regiões do país, é feito com leite de cabra e pode ser encontrado em várias versões: puro, cremoso, semi seco, seco, com pimenta, ervas e várias outras adaptações. Considerado um queijo mais leve e menos gorduroso que os outros, é rico em potássio e vitamina A. O Queijo de Cabra é muito recomendado para crianças e idosos, além de gestantes, por possuir menos gordura em sua composição. Pode ser consumido com a famosa baguette francesa, frutas secas ou azeitonas, além de ser delicioso nas saladas.

Uma maneira de apresentar o queijo de cabra, conhecido como Chèvre Chaud, servido aquecido, em saladas e pratos, em cima de torradinhas, ou em folheados, o queijo de cabra fica muito saboroso.

Dicas de harmonização

Tudo vai depender de como o queijo de cabra se apresenta.

Os vinhos mais aconselhados para harmonizar com o queijo de cabra fresco, são vinhos brancos vivos e frutados, como um Quincy, os vinhos da Loire como um côteau du Giennois, ou um Sauvignon de Touraine, ou ainda um mâcon branco. Com o Chèvre chaud, um Sancerre ou um Bouzerron podem ser mais apropriados.

Com os queijos de cabra afinados, alguns tintos podem se harmonizar, como o Chinon, os vinhos do Haut Poitou, Beaujolais novos e outros Gamays.


Curiosidades e dicas sobre queijos franceses

  • Onde comprar: se você deseja comprar um autêntico queijo francês (feito de maneira artesanal e com ingredientes de qualidade), procure uma das várias fromageries espalhadas pelo país. A grande maioria dos queijos vendidos em supermercados é produzida de forma industrial;
  • Como consumir: na França é hábito comer queijos como sobremesa, portanto, não fique surpreso se não entenderem seu desejo de comer queijos de entrada. O francês quase nunca come queijos no café da manhã;
  • Um tipo de queijo por dia: a França é um dos maiores produtores de queijo do mundo, possuindo atualmente mais de 400 tipos de queijos oficiais diferentes. Dá para experimentar um tipo de queijo por dia e ainda faltará ao final de um ano;
  • Na França toda, visitas de fábricas e caves de queijos são possíveis: é possível visitar algumas fábricas e produtores de queijos, e suas caves. Uma experiência única na sua viagem para a França, organizada pela GIMtravel.

E você, já provou algum desses queijos? Qual é o seu preferido? Conta pra gente!


Sobre a GIMtravel

A GIMtravel é uma empresa especializada em visitas turísticas da França, localizada em Lyon.

Tudo começou em 2010, quando a fundadora da empresa saiu de São Paulo, para fazer um ano sabático na França. Daí surgiu a ideia da GIMtravel, que há quase 5 anos no mercado, atua em todo território Francês com guias e parceiros qualificados e selecionados à dedo para mostrar o melhor da França para vocês.

Com sua sede localizada ao lado de Lyon, capital da gastronomia francesa, sua equipe trabalha todos os dias buscando o melhor da França: Vinhos, Gastronomia, Luxo, eventos, visitas, etc.

Lyon : +33 641 67 41 75  |  São Paulo : (11) 3230-7575

 

Foto destaque – crédito: Jewel Osco

Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país
5 (100%) 16 votes

Sabor à Vida

Portal do Estado de São Paulo com tudo sobre Gastronomia: Notícias, TV, Cozinhas, Bebidas, Técnicas, Colunistas, Guia Gastronômico, Receitas, Classificados e muito mais.

2 comentários em “Os 7 queijos franceses que você precisa experimentar ao visitar o país

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *